Igreja de
Sao Joao Batista

Rua São João, 1363
Lagoa Seca, Natal/RN.

Igreja de
Santo Antonio

Av. Sen. Salgado Filho
Lagoa Nova, Natal/RN.

Igreja do
Cristo Redentor

Rua da Aurora, 62
Lagoa Nova, Natal/RN.

Igreja de
N. Sra. do Monte Libano

R Dr. José Borges, 1483
Lagoa Nova, Natal/RN.

PROGRAMA   MANHÃ COM DEUS   TODOS  OS  DOMINGOS  NA  RÁDIO  87,9FM.

Tenha um domingo diferente! Sintonize seu Rádio no Canal 87,9FM e participe do Programa "Manhã com Deus", tocando o seu coração!

HORÁRIO: 10h às 12h30      |       RÁDIO: 87,9FM NATAL       |       TEL.: (84) 3605-6029 / 2010-8700       |       LOCUTOR: Jailson Santos

 

Artigos em Destaque

Domingo, 09 de Abril, Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor

Primeira Leitura: Is 50,4-7

4 O Senhor Javé deu-me uma língua de discípulo, para eu confortar com a palavra o que está cansado. Ele desperta cada manhã meus ouvidos, para eu ouvir como os discípulos. 5 O Senhor Javé abriu-me o ouvido: não resisti nem recuei para trás. 6 Entreguei minhas costas aos que me batiam, as faces aos que me arrancavam a barba. Não desviei minha face dos que me injuriavam e cuspiam.

7 O Senhor Javé será meu protetor, por isso não serei confundido. Tornei minha face dura como  pedra e sei que não ficarei envergonhado.


Salmo: Sl 21,8-9.17-18a.19-20.23-24 (R.2a)

R. Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?

8 Todos os que me veem me desprezam, abanam entre risos a cabeça: 9 “Ele em Deus confiou, Deus o liberte, e o tire de onde está, se o ama tanto!”

17 Pois inúmeros cães giram-me em torno, bandos de malfeitores me rodeiam.

18 Furaram minhas mãos, meus pés

19a repartem entre si as minhas vestes, sorteiam entre eles minha túnica. 20 Mas tu, Senhor, não fiques longe assim; ó minha força, corre em meu socorro!

23 Anunciarei teu nome aos meus irmãos, louvar-te-ei no meio da assembleia. 24 Vós, que temeis a Deus, louvai-o todos; estirpe de Jacó, glorificai-o, temei-o vós, linhagem de Israel!


Segunda Leitura: Fl 2,6-11

Jesus Cristo 6 subsistindo como imagem de Deus, não julgou como um bem a ser conservado com ciúme sua igualdade com Deus, 7 muito pelo contrário: ele mesmo se reduziu a nada, assumindo condição de servo e tornando-se solidário com os homens. E sendo considerado homem, 8 humilhou se ainda mais, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz! 9 Por isso é que Deus o exaltou grandemente e lhe deu um nome que está acima de todo nome, 10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, 11 e toda língua proclame, para glória de Deus Pai: “Jesus Cristo é o Senhor!”.


Evangelho: Mt 26,14-27,66

14 Então, um dos Doze, chamado Judas Iscariotes, procurou os sacerdotes-chefes. 15 E lhes propôs: “Quanto me quereis pagar para eu o entregar a vós?”. Eles lhe garantiram dar trinta moedas de prata. 16 E desde aquele momento, ele procurava uma boa ocasião para o entregar. 17 No primeiro dia da festa dos pães sem fermento, os discípulos foram dizer a Jesus: “Onde queres que te preparemos o necessário para comer a Páscoa?”. 18 Ele respondeu: “Ide à cidade, à casa de fulano de tal, e dizei-lhe: O mestre manda avisar: O meu tempo está próximo. Quero celebrar em tua casa a ceia pascal com os meus discípulos”. 19 Os discípulos fizeram como Jesus lhes tinha ordenado, e prepararam a ceia pascal. 20 Chegada a tarde, ele se pôs à mesa em companhia dos Doze. 21 Enquanto comiam, disse: “Eu vos declaro esta verdade: um de vós me trairá”. 22 Profundamente entristecidos, cada um começou a perguntar: “Senhor, por acaso serei eu?”. 23 Ele respondeu: “Quem me há de trair é o que acabou de colocar a mão comigo no prato. 24 O Filho do homem vai embora como está escrito a seu respeito. Mas ai daquele pelo qual o Filho do homem está sendo traído! Melhor seria para ele não ter nascido!”. 25 Por sua vez, Judas, que o traiu, perguntou-lhe: “Mestre, serei eu por acaso?”. Respondeu Jesus: “Tu mesmo acabas de dizer”. 26 Ora, durante a ceia, Jesus tomou o pão e, tendo dito a fórmula da bênção, partiu-o e o distribuiu aos seus discípulos, dizendo: “Tomai, comei. Isto é o meu corpo”. 27 Em seguida, tomando o cálice, deu graças e o entregou, dizendo: “Bebei todos dele, 28 porque este é o meu sangue, o sangue da Aliança, que vai ser derramado por muitos para a remissão dos pecados. 29 Entretanto, vos declaro: não beberei mais deste fruto da videira, até o dia em que eu beber o vinho novo convosco no reino do meu Pai”. 30 Depois de terem cantado os Salmos, saíram em direção ao Monte das Oliveiras. 31 Jesus lhes disse: “Todos vos escandalizareis por minha causa esta noite, porque está escrito: Ferirei o pastor e as ovelhas do rebanho se dispersarão. 32 Mas, depois que houver ressuscitado, eu vos precederei na Galileia”. 33 Tomando então a palavra, Pedro lhe disse: “Embora todos se escandalizem por tua causa, eu jamais me escandalizarei”. 34 Jesus respondeu: “Eu vos declaro esta verdade: nesta mesma noite, antes de o galo cantar, tu me renegarás três vezes”. 35 Mas Pedro continuou: “Ainda que eu deva morrer contigo, não te renegarei!”. E todos os outros discípulos disseram a mesma coisa. 36 Então Jesus chegou com eles a um sítio chamado Getsêmani e disse aos discípulos: “Sentai-vos aqui, enquanto vou ali rezar”. 37 Levou consigo Pedro, mais os dois filhos de Zebedeu, e começou a sentir tristeza e angústia. 38 Disse-lhes: “A minha alma está envolta numa tristeza mortal. Ficai aqui e vigiai comigo”. 39 Adiantou-se um pouco e caiu com o rosto por terra, fazendo esta prece: “Meu Pai, se é possível, afaste-se de mim este cálice! Entretanto, não se faça como eu quero, mas como tu queres!”. 40 Voltando em seguida aos discípulos, encontrou-os dormindo. E disse a Pedro: “Mas não fostes capazes de vigiar uma hora comigo? 41 Vigiai e orai para não entrardes em tentação, porque o espírito está pronto, mas a carne é fraca”. 42 Afastou-se de novo uma segunda vez, para rezar: “Meu Pai, dizia ele, se este cálice não pode passar sem que eu o beba, faça-se a tua vontade”. 43 Em seguida, voltou e os encontrou novamente dormindo, porque os seus olhos estavam pesados de sono. 44 Deixou-os e foi orar pela terceira vez, repetindo as mesmas palavras. Depois, foi ter uma vez mais com os discípulos. 45 E lhes disse: “Continuai a dormir e descansai. Eis que chegou a hora na qual o Filho do homem será entregue às mãos dos pecadores…46 Levantai-vos! Vamos! Eis que está chegando aquele que me atraiçoa”. 47 Ainda falava, quando chegou Judas, um dos Doze, acompanhado por muita gente com espadas e bastões, enviada pelos sacerdotes-chefes e anciãos do povo. 48 Ora, o traidor lhes havia indicado esta senha: “Aquele que eu beijar é ele. Prendei-o!”. 49 E logo se aproximou de Jesus, dizendo: “Salve, Mestre”. E o beijou. 50 Mas Jesus lhe disse: “Amigo, para isto é que vieste?”. Aproximaram-se, então, lançaram as mãos em Jesus e o prenderam. 51 E aconteceu que um daqueles que estavam com Jesus, levando a mão à espada, desembainhou- a e feriu o servidor do Sumo Sacerdote, cortando-lhe a orelha. 52 Mas Jesus lhe disse: “Embainha de novo tua espada! Porque todos aqueles que usam da espada pela espada morrerão! 53 Será que pensas que eu não posso recorrer a meu Pai, que me daria num momento mais de doze legiões de anjos? 54 Mas como então se cumpririam as Escrituras, segundo as quais é necessário que tudo isto aconteça?”. 55 Naquela mesma hora disse Jesus à multidão: “Saístes como quem procura um bandido, com espadas e bastões para me prender. Todos os dias eu estava sentado e ensinando no Templo e não me prendestes”. 56 Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprissem as Escrituras dos Profetas. Então todos os seus discípulos o abandonaram e fugiram. 57 Os que tinham prendido Jesus conduziram-no à casa do Sumo Sacerdote Caifás, onde se tinham reunido os mestres da lei e anciãos. 58 Pedro, entretanto, o seguira de longe até o palácio do Sumo Sacerdote. Tendo entrado, sentou-se com os guardas para ver no que ia dar aquilo. 59 Os sacerdotes-chefes e todo o Sinédrio estavam à procura de um falso testemunho contra Jesus, para poderem condená-lo à morte. 60 Mas não o conseguiram, embora muitas falsas testemunhas se tivessem apresentado. Afinal, apresentaram-se duas. 61 Elas declararam: “Este homem afirmou: ‘Eu posso destruir o Templo de Deus e reedificá-lo em três dias!’”. 62 Levantando-se, disse-lhe o Sumo Sacerdote: “Nada tens para responder? Que é que estes depõem contra ti?”. 63 Mas Jesus permanecia calado. Então, o Sumo Sacerdote lhe disse: “Eu te conjuro pelo Deus vivo que nos digas se és o Messias, o Filho de Deus”. 64 Jesus respondeu: “Tu mesmo acabaste de dizer. Eu somente vos declaro: de agora em diante vereis o Filho do homem sentado à direita do Todo poderoso e vindo sobre as nuvens do céu”. 65 Então, o Sumo Sacerdote rasgou as suas vestes exclamando: “Blasfemou! Que necessidade temos ainda de testemunhas? Acabais de ouvir a blasfêmia! 66 Que vos parece?”. Eles responderam: “É réu de morte!”. 67 Então, cuspiram no seu rosto e cobriram-no de socos. Outros lhe davam bordoadas. 68 E lhe diziam: “Mostra que és profeta, ó Cristo: adivinha quem foi que te bateu!”.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao