Secretaria: (84) 3615-2871 
       

biblia,

  • Sacerdote mártir (+598)

    Constantino faz parte da heroica história do cristianismo na Escócia. Ele era rei da Cornualha, pequena região da Inglaterra e se casou com a filha do rei da Bretanha. Depois se tornou o maior evangelizador de sua pátria e o responsável pela conversão do país.

    O rei Constantino não foi um governante justo, até sua conversão. No início da vida cometeu sacrilégios e até assassinatos, em sua terra natal. Para ficar livre de cobranças na vida particular, divorciou-se da esposa. Foram muitos anos de vida mundana, envolvido em crimes e pecados. Mas quando soube da morte de sua ex-esposa, foi tocado pela graça tão profundamente que decidiu transformar sua vida. Primeiro abriu mão do trono em favor de seu filho, depois se converteu, recebendo o batismo. Em seguida se isolou no mosteiro de São Mócuda, na Irlanda, onde trabalhou por sete anos, executando as tarefas mais difíceis, no mais absoluto silêncio.

    Os ensinamentos de Columbano, que também é celebrado pela Igreja, e que nesse período estava na região em missão apostólica, o levaram a se ordenar sacerdote. Assim, partiu para evangelizar junto com Columbano, e empregou a coragem que possuía, desde a época em que era rei, para a conversão do seu povo. As atitudes de Constantino passaram a significar um pouco de luz no período obscuro da Idade Média.

  • SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA

    Primeira Leitura: Nm 6,22-27

    22 Falou, de novo, Javé a Moisés, nestes termos: 23 “Fala a Aarão e a seus filhos, e dize-lhes: assim abençoareis os filhos de Israel; direis: 24 ‘Que Javé te abençoe e te guarde! 25 Que Javé faça brilhar sobre ti sua Face e te agracie. 26 Que Javé te descubra sua Face e que te conceda a paz!’ 27Assim colocarão eles meu Nome sobre os filhos de Israel e eu os abençoarei”.

  • Primeira Leitura: Is 4,2-6

    2 Naquele dia, o germe de Javé tornar-se-á adorno e glória, e o fruto do país será a honra e ornamento dos restantes de Israel. 3 Os que sobrarem em Sião e sobreviverem em Jerusalém todos serão chamados santos, todos os que são inscritos para a vida, em Jerusalém. 4 Quando o Senhor tiver lavado a sujeira das filhas de Sião e purificado Jerusalém do sangue, ao sopro do julgamento e ao sopro do incêndio, 5 Javé criará sobre toda extensão do monte Sião e sobre os que ali são convocados uma nuvem de fumaça durante o dia e, à noite, clarão de fogo ardente; pois, em cima de tudo, a glória de Javé será dossel 6e uma tenda para ensombrear de dia contra o calor, refugiar e abrigar de chuva e temporal.

  • Primeira Leitura: 1Ts 4,13-18

    13 Não queremos, irmãos, que fiqueis na ignorância a respeito dos mortos; não vos deixeis tomar pela tristeza, como os outros que não têm esperança. 14 Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também devemos crer que Deus, por meio de Jesus, levará junto com ele os que morreram. 15 Isto vos dizemos segundo a palavra do Senhor: nós, os vivos, os que ficarmos para a vinda do Senhor, não procederemos os que morreram.

  • Primeira Leitura: Is 42,1-4.6-7

    Assim fala o Senhor: 1 Eis meu Servo que sustenho, meu eleito, preferido de minha alma. Pus sobre ele meu espírito. Ele levará o direito às nações. 2 Ele não gritará nem elevará o tom, nem fará ouvir sua voz nas ruas. 3 Ele não quebrará o caniço rachado nem apagará a chama vacilante. Ele proclamará com firmeza o direito, 4sem cansar-se nem desfalecer, até implantar a justiça na terra, pois as ilhas esperam o seu ensino.6 “Eu, Javé, chamei-te na justiça, tomei-te pela mão, formei-te e te destinei a ser a aliança do povo e a luz das nações, 7 para abrir os olhos dos cegos, para fazer sair os cativos da prisão, e da masmorra os que habitam nas trevas.

  • Primeira Leitura: Sb 1,1-7

    1Amai a justiça, soberanos da terra, tende bom conceito do Senhor, de coração sincero procurai-o. 2 Ele se mostra aos que não o tentam, e se revela aos que não lhe recusam fé. 3 Pois os pensamentos tortuosos afastam de Deus e a Onipotência, posta à prova, confunde os insensatos. 4 Não, a Sabedoria não entra numa alma malfazeja, nem habita num corpo sujeito ao pecado. 5 Pois o santo espírito, que nos educa, foge aos estratagemas, ele se afasta dos pensamentos destinados, e é afugentado ao sobrevir a injustiça. 6 A Sabedoria é o espírito que ama os homens, mas não deixa o blasfemador impune por seus ditos. Deus é a testemunha de seus rins, o verdadeiro observador do seu coração e o auscultador das suas palavras. 7O espírito do Senhor enche o mundo e, mantendo unido o universo, está a par de tudo o que se diz.

  • Primeira Leitura: 1Sm 15,16-23

    Naqueles dias 16 Samuel disse a Saul: “Basta! Vou indicar-te o que Javé me falou esta noite”. “Fala!”, disse Saul. 17 Samuel começou: “Por pequeno que sejas aos teus próprios olhos, acaso não te tornaste chefe das tribos de Israel? Não te ungiu Javé rei de Israel? 18Ele te pôs a caminho com a ordem de eliminar esses pecadores, os amalecitas, combatendo-os até o extermínio. 19 Por que então não obedeceste a Javé? Por que, precipitando-te sobre os despojos, fizeste o que desagradava a Javé? 20 Redarguiu-lhe Saul: “Obedeci à voz de Javé! Fui pelo caminho que Javé me indicou, trouxe Agag, rei de Amalec, e exterminei os amalecitas. 21 O povo tirou as ovelhas e os bois, o melhor do que devia ser eliminado, para sacrificá-lo a Javé, teu Deus, em Gálgala”. 22 Samuel, no entanto, retorquiu: “Gosta Javé de holocaustos e sacrifícios como da obediência à voz de Javé? Sim, obediência vale mais do que sacrifício, docilidade vale mais que gordura de carneiro. 23A rebelião é como um pecado de feitiçaria! A indocilidade é como um crime de idolatria! Porque rejeitaste a palavra de Javé, ele te rejeitou da realeza”.

  • Primeira Leitura: 1Mc 1,10-15.41-43.54-57.62-64

    Naqueles dias: 10 Destes reis saiu uma raiz iníqua, Antíoco Epífanes, filho do rei Antíoco. Estivera em Roma como refém, e tornou-se rei no ano cento e trinta e sete do império. 11Naqueles dias surgiu de Israel uma geração de prevaricadores, que seduziram a muitos, dizendo: “Vamos! Façamos aliança com as nações circunvizinhas. Depois que nos separamos delas, muitas desgraças nos aconteceram”. 12 Tais palavras encontraram ressonância. 13 Alguns dentre o povo se entusiasmaram e foram procurar o rei, que os autorizou a seguir os costumes dos gentios. 14 Construíram em Jerusalém um ginásio, segundo o costume dos gentios. 15 Dissimularam a circuncisão e, assim, renunciaram à Aliança santa para se associarem aos gentios. Venderam-se para praticar o mal. 41 Publicou o rei um edito em todo o seu reino, ordenando que todos formassem um só povo. 42 Cada um devia renunciar a seus costumes particulares. Todas as nações se conformaram ao edito real. 43 Muitos israelitas acolheram de bom grado o seu culto, sacrificaram aos ídolos e profanaram o sábado. 54 No décimo quinto dia de Casleu, no ano cento e quarenta e cinco, Antíoco fez erigir a Abominação da Desolação sobre o altar dos holocaustos e também foram construídos altares nas cidades de Judá que ficavam nas vizinhanças. 55Queimavam incenso junto às portas das casas e nas ruas. 56 Os Livros da Lei que lhes caíam nas mãos eram atirados ao fogo, depois de rasgados. 57 Em virtude do decreto real, era condenado à morte aquele em cuja casa fosse encontrado um Livro da Aliança, assim como qualquer pessoa que continuasse a observar a Lei. 62 Muitos israelitas, no entanto, tiveram coragem e decidiram firmemente não comer alimentos impuros. 63 Preferiram morrer a contaminar-se com alimentos impuros e a profanar a santa Aliança. E efetivamente morreram. 64 Grande cólera se abatia pesadamente sobre Israel.

  • Primeira Leitura: Jz 2,11-19

    11 Então fizeram os filhos de Israel o que é mau aos olhos de Javé, servindo aos Baalins. 12 Deixaram Javé, Deus de seus pais, que os tinha tirado da terra do Egito, e seguiram a outros deuses, dos povos que em torno deles habitavam, prostrando-se diante desses deuses, e irritando, assim, a Javé. 13 Deixaram Javé para servir a Baal e às Astartes. 14 Então, acendeu-se contra Israel a ira de Javé, que os abandonou nas mãos de saqueadores que os despojaram, e os entregou aos seus inimigos habitantes dos países vizinhos; e eles não puderam resistir a seus inimigos.

  • Primeira Leitura: Dn 1,1-6.8-20

    1 No ano terceiro do reinado de Joaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei de Babilônia, contra Jerusalém, e a sitiou. 2 O Senhor lhe entregou nas mãos Joaquim, rei de Judá, e uma parte dos objetos do Templo de Deus; ele os levou para a terra de Senaar, para o templo do seu deus, depositando os objetos na casa do tesouro dos seus deuses. 3O rei ordenou a Aspenaz, chefe dos eunucos, que destacasse, dentre os filhos de Israel, alguns jovens de estirpe real e linhagem nobre, 4que não tivessem defeito algum, de boa aparência, versados em todos os ramos da ciência, bem instruídos em sabedoria, prudentes e capazes de desempenhar funções na corte régia, e lhes ensinasse as letras e o idioma dos caldeus. 5 Determinou-lhes o rei uma ração diária dos manjares régios e do vinho que ele mesmo bebia. Durante três anos deveriam ser educados, para depois entrarem a serviço do rei. 6 Entre eles encontravam-se, dos judeus, Daniel, Ananias, Misael e Azarias. 8 Daniel resolveu não se contaminar com as iguarias da mesa do rei, nem com o vinho que ele bebia; pediu ao chefe dos eunucos que não o obrigasse a contaminar-se. 9 Deus concedera a Daniel encontrar favor e estima diante do chefe dos eunucos. 10 O chefe dos eunucos declarou a Daniel: “Tenho medo de meu senhor e rei, que determinou o que deveis comer e beber; se ele vir a vossa aparência mais pálida que a dos outros jovens da vossa idade, por vossa causa serei culpado perante o rei”. 11Daniel disse ao guarda o que o chefe dos eunucos tinha designado para Daniel, Ananias, Misael e Azarias: 12“Peço-te que faças uma experiência com os teus servos: que nos deem, durante dez dias, legumes a comer e água a beber. 13Depois disto, compararás a nossa aparência com a dos jovens que se alimentam dos manjares do rei e, conforme vires, procederás com os teus servos”. 14 Ele aceitou a proposta e experimentou-os durante dez dias. 15 Depois dos dez dias, apresentaram melhor aparência e saúde mais robusta que as de todos os jovens que se alimentavam dos manjares do rei. 16 Desde então, o guarda suspendeu-lhes os alimentos que deveriam comer e o vinho que deveriam beber, e lhes dava legumes. 17 Deus concedeu aos quatro jovens ciência e conhecimento em todas as letras e matérias. Daniel, além disso, entendia toda a sorte de visões e sonhos. 18 Expirado o prazo que o rei lhes determinara para a apresentação, o chefe dos eunucos levou-os a Nabucodonosor. 19 O rei conversou com eles e não se encontrou, entre todos, quem se igualasse a Daniel, Ananias, Misael e Azarias. Assim, entraram para o serviço do rei. 20 Em todas as questões de sabedoria e inteligência que o rei lhes propôs, ele os achou dez vezes superiores a todos os adivinhos e magos que havia no seu reino.

  • Primeira Leitura: 1Ts 1,1-5.8b-10

    1 Paulo, Silvano e Timóteo, à Igreja dos tessalonicenses, que está com Deus Pai e com o Senhor Jesus Cristo. A graça e a paz estejam convosco.2 Damos sempre graças a Deus por todos vós, quando fazemos menção de vós em nossas orações, 3 relembrando sem cessar, na presença de nosso Deus e Pai, a atividade da vossa fé, o esforço da vossa caridade e a vossa constante esperança em nosso Senhor Jesus Cristo. 4 Sabemos, irmãos, que sois amados de Deus, e seus eleitos.

  • Primeira Leitura: 1Jo 2,22-28

    Irmãos: 22 Quem é o mentiroso, senão o que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo! Ele nega o Pai e o Filho. 23 Todo aquele que nega o Filho também não possui o Pai. Quem faz profissão de fé no Filho também possui o Pai. 24 Mas fazei que permaneça em vós aquilo que ouvistes desde o começo. Se aquilo que ouvistes desde o começo permanecer em vós, vós também permanecereis no Filho e no Pai. 25 Ora, esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna. 26 Eu vos escrevo isto por causa dos que procuram vos enganar. 27 A unção que recebestes dele permanece em vós, e não precisais que alguém vos instrua. Mas como a sua unção vos ensina a respeito de tudo, e ela é veraz e não mentirosa, permanecei nele, como ele vos ensinou. Os filhos de Deus. 28 E agora, filhinhos, ficai unidos a ele; para que, quando ele se manifestar, tenhamos plena confiança, e não a vergonha de nos encontrarmos longe dele na sua vinda.

  • Primeira Leitura: Is 11,1-10

    Naqueles dias:1 Sairá um rebento do tronco de Jessé, um broto despontará de suas raízes: 2 sobre ele repousará o espírito de Javé, espírito de sabedoria e inteligência, espírito de conselho e força, espírito de ciência e temor a Javé, e ele respirará o temor de Javé. 3 Não julga pelas aparências, e não decidirá por um simples boato, 4 mas julga os fracos com justiça, e dá sentença justa aos pobres do país. Sua palavra é bastão que fere o violento; o sopro de seus lábios faz morrer o ímpio.5 Justiça é o cinturão de seus rins, lealdade é a cinta de seus flancos. 6 O lobo mora com o cordeiro, a pantera dorme com o cabrito, novilho e leãozinho pastam juntos, sob a guarda de uma criancinha. 7 A vaca e a ursa têm amizade, seus filhotes repousam juntos. O leão come palha como o boi. 8 O lactente brinca na cova da serpente, na toca da cobra venenosa a criança põe a mão. 9 Já não há mal nem danos em toda minha Santa Montanha, pois o país está cheio do conhecimento de Javé como as águas enchem a bacia dos mares. 10 Naquele dia, a raiz de Jessé erguer-se-á como o sinal dos povos. Será procurada pelas nações, e sua habitação será gloriosa.

  • Primeira Leitura:1Ts 5,1-6.9-11

    1Mas, quanto à ocasião e às circunstâncias disto, irmãos, não há que vos escrever. 2 Sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como um ladrão de noite. 3 Quando os homens disserem: “Paz e segurança”, então, de repente, cairá sobre eles a ruína, como as dores do parto sobre a mulher grávida. E não poderão escapar. 4Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia vos surpreenda como um ladrão.

  • Primeira Leitura: 1Sm 1,9-20

    Naqueles dias, 9 depois de terem comido e bebido, Ana se levantou, enquanto Eli, o Sacerdote, estava sentado na sua cadeira junto ao umbral do santuário de Javé; 10 e, como estivesse aflitíssima, orou a Javé entre lágrimas abundantes, 11 pronunciando o seguinte voto: “Javé dos exércitos, se considerares a aflição de tua serva e te lembrares de mim, não te esquecendo de tua serva, a ponto de lhe concederes um filho homem, eu o consagrarei a Javé por todos os dias de sua vida, e navalha alguma lhe passará sobre a cabeça”. 12 Ora, enquanto ela rezava assim a Javé, Eli observava a sua boca; 13 Ana falava baixinho, e os seus lábios apenas se moviam sem que se lhe escutasse a voz; Eli julgou-a embriagada. 14Disse-lhe: “Até quando estarás assim embriagada? Vai digerir o teu vinho!”. 15Respondeu-lhe Ana, dizendo: “Não, meu senhor! Sou uma mulher de espírito atribulado; não bebi vinho nem outra coisa inebriante, apenas desafoguei meu coração diante de Javé. 16 Não consideres tua serva como uma mulher à toa; foi por excesso de tristeza e desgosto que falei até agora”. 17Disse-lhe Eli: “Vai-te em paz, e que o Deus de Israel conceda o que lhe pediste”. 18Ela respondeu: “Assim a tua serva encontre favor diante dos teus olhos!”. A mulher foi-se embora, comeu, e o seu rosto já não quedava entristecido. “Deus me deu este filho: eu o consagro a Deus!” 19 Na manhã seguinte levantaram-se muito cedo, adoraram a Javé e voltaram para a sua casa em Ramá. E Elcana se uniu à sua mulher, e Javé recordou-se dela. 20Ana concebeu e, completados os dias, deu à luz um filho, a quem chamou Samuel, porque a Javé foi pedido.

  • Primeira Leitura: Gl 4,4-7

    Irmãos: 4 Mas quando chegou a data marcada por Deus, ele, Deus, enviou seu Filho, nascido de uma mulher, nascido súdito da Lei, 5 para resgatar os súditos da Lei, e assim fazer de nós filhos adotivos. 6 E a prova de que sois filhos, é que Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: “Abba-Papai”.7 Portanto, tu não és mais escravo, mas filho; e, se és filho, também és herdeiro: tal é a vontade de Deus.

  • Primeira Leitura: 1Sm 16,1-13

    1 Disse Javé a Samuel: “Até quando ficarás chorando por causa de Saul, quando eu o rejeitei do governo de Israel? Enche de óleo o teu frasco de chifre, e vai! Eu te enviarei a Jessé, de Belém, pois escolhi um rei entre os seus filhos”. 2 Objetou Samuel: “Como hei de ir? Se Saul souber, me matará”. Disse Javé: “Leva contigo uma novilha, e dize: ‘Foi para sacrificar a Javé que eu vim!’. 3 Tu convidarás Jessé para o sacrifício, e então eu te indicarei o que haverás de fazer, e ungirás para mim aquele que eu mandar”. 4 Fez Samuel conforme Javé lhe mandara. Ao chegar em Belém, os anciãos da cidade vieram, tremendo, ao seu encontro e indagaram: “Será bom sinal a tua vinda?”. 5 “Sim”, respondeu ele. “Vim para sacrificar a Javé. Purificai-vos, e vinde comigo ao sacrifício.” Ele mesmo purificou Jessé e seus filhos, e chamou-os para o sacrifício. 6 Logo que entraram, Samuel avistou Eliab, e pensou: “Certamente o ungido de Javé está diante dele!”. 7 Porém, Javé disse a Samuel: “Não te impressiones com sua aparência nem com sua estatura, pois este eu excluí. Não é como os homens veem que Deus vê, pois o homem vê a aparência; Javé, porém, vê o coração!”. 8 Então Jessé chamou Abinadad, e fê-lo passar diante de Samuel, que declarou: “Não é este também o que Javé escolheu”. 9 Jessé fez Sama comparecer, mas Samuel disse: “Não é este também o que Javé escolheu”. 10Jesse apresentou, assim, seus sete filhos, mas Samuel declarou: “Javé não escolheu nenhum deles”. 11 Samuel perguntou a Jessé: “Acabaram-se os teus filhos?”. Ele respondeu: “Resta ainda o mais novo, que está vigiando as ovelhas”. Samuel ordenou a Jessé: “Manda buscá-lo, pois não nos sentaremos à mesa antes que ele tenha chegado”. 12 Jessé mandou buscá-lo. Ele era bem corado, de belos olhos e formosa aparência. Então Javé ordenou: “Anda, dá-lhe a unção: é ele!”. 13Samuel tomou o chifre de óleo e ungiu-o no meio dos seus irmãos. E daquele dia em diante o espírito de Javé se apoderou de Davi. Quanto a Samuel, ele viajou, e foi para Ramá.

  • Primeira Leitura:  Rm 1,16-25

    Irmãos: 16 Eu não me envergonho do Evangelho, que é um poder divino para a salvação dos que creem, dos judeus primeiro, e depois dos pagãos. 17 Porque nele se manifesta a justiça de Deus, pela fé e para a fé, como está escrito: O justo viverá da fé! 18 Realmente, a ira de Deus se revela do alto do céu contra qualquer impiedade e injustiça dos homens, homens que com sua injustiça oprimem a verdade. 19 Porque tudo o que se pode conhecer de Deus é manifesto para eles: Deus o manifestou a eles. 20 Desde a própria criação do mundo, a inteligência pode perceber as perfeições invisíveis de Deus, seu poder eterno e sua natureza divina, através de suas obras. Por isso é que para eles não há desculpas. 21 Porque, mesmo conhecendo a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, mas se perderam em seus raciocínios falsos, e o seu coração insensato mergulhou na escuridão. 22 Pretenderam ser sábios e tornaram-se estúpidos! 23 Substituíram a glória do Deus imortal por imagens que representavam homens mortais, aves, quadrúpedes e répteis. 24 Por isso, Deus os entregou à imundície pelos desejos de seus corações, de modo que aviltaram eles mesmos seus próprios corpos.25 Eles confundiram o verdadeiro Deus com seres falsos, prestaram culto e adoração às criaturas em lugar do Criador, o qual é bendito para sempre! Amém!

  • Apresentação de Nossa Senhora - Memória

    Primeira Leitura: Zc 2,14-17

    14 Dá gritos de alegria, e rejubila-te, filha de Sião, pois venho morar em teu meio, oráculo de Javé. 15 Nações numerosas ligar-se-ão a Javé, naquele dia, e tornar-se-ão para ele um povo e elas morarão no meio de ti. Assim saberás que Javé dos exércitos me enviou a ti. 16 E Javé possuirá Judá, como sua herança sobre a Terra santa, e ele ainda escolherá Jerusalém. 17 Silêncio! todo homem, diante de Javé, pois ele surge de sua morada santa.

  • Primeira Leitura: Is 9,1-6

    1 O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre os que habitam o país da escuridão uma luz resplandeceu. 2 Multiplicaste a alegria, aumentaste o júbilo; regozijam-se diante de ti como se alegram no tempo da ceifa, como se rejubilam ao repartir despojos. 3 Porque o jugo que lhe pesava, a barra sobre seus ombros, a vara de seu opressor, tu os quebraste como no dia de Madian. 4Pois todo calçado de combate e todo manto manchado de sangue serão queimados, devorados pelo fogo.

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao

 

!-- Piwik -->