Secretaria: (84) 3615-2871 
        

palavra do senhor,

  • Queridos irmãos e irmãs, homens e mulheres de Deus, que propagam a boa nova e apresentam o rosto atraente de Jesus Cristo, é com muita alegria, fé e confiança em Jesus Cristo, que nós paramos para refletir mais uma vez a palavra que Deus destina aos nossos corações.

    Neste domingo tão especial, em que celebramos o décimo sétimo domingo do tempo comum, e que a temática do Evangelho é o Reino de Deus.

    Estamos vivenciando o processo catequético de Jesus Cristo, em que nessas últimas semanas, ele tenta nos apresentar o Reino de Deus. Nos levando a compreender que o Reino de Deus não se trata de um espaço físico-geográfico, onde nós podemos dizer "está aqui ou está ali", o Reino de Deus é algo muito bem estabelecido entre o criador e a criatura, entre o nosso coração e o coração de Deus.

  • Sacerdote mártir (+598)

    Constantino faz parte da heroica história do cristianismo na Escócia. Ele era rei da Cornualha, pequena região da Inglaterra e se casou com a filha do rei da Bretanha. Depois se tornou o maior evangelizador de sua pátria e o responsável pela conversão do país.

    O rei Constantino não foi um governante justo, até sua conversão. No início da vida cometeu sacrilégios e até assassinatos, em sua terra natal. Para ficar livre de cobranças na vida particular, divorciou-se da esposa. Foram muitos anos de vida mundana, envolvido em crimes e pecados. Mas quando soube da morte de sua ex-esposa, foi tocado pela graça tão profundamente que decidiu transformar sua vida. Primeiro abriu mão do trono em favor de seu filho, depois se converteu, recebendo o batismo. Em seguida se isolou no mosteiro de São Mócuda, na Irlanda, onde trabalhou por sete anos, executando as tarefas mais difíceis, no mais absoluto silêncio.

    Os ensinamentos de Columbano, que também é celebrado pela Igreja, e que nesse período estava na região em missão apostólica, o levaram a se ordenar sacerdote. Assim, partiu para evangelizar junto com Columbano, e empregou a coragem que possuía, desde a época em que era rei, para a conversão do seu povo. As atitudes de Constantino passaram a significar um pouco de luz no período obscuro da Idade Média.

  • SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA

    Primeira Leitura: Nm 6,22-27

    22 Falou, de novo, Javé a Moisés, nestes termos: 23 “Fala a Aarão e a seus filhos, e dize-lhes: assim abençoareis os filhos de Israel; direis: 24 ‘Que Javé te abençoe e te guarde! 25 Que Javé faça brilhar sobre ti sua Face e te agracie. 26 Que Javé te descubra sua Face e que te conceda a paz!’ 27Assim colocarão eles meu Nome sobre os filhos de Israel e eu os abençoarei”.

  • Primeira Leitura: Is 4,2-6

    2 Naquele dia, o germe de Javé tornar-se-á adorno e glória, e o fruto do país será a honra e ornamento dos restantes de Israel. 3 Os que sobrarem em Sião e sobreviverem em Jerusalém todos serão chamados santos, todos os que são inscritos para a vida, em Jerusalém. 4 Quando o Senhor tiver lavado a sujeira das filhas de Sião e purificado Jerusalém do sangue, ao sopro do julgamento e ao sopro do incêndio, 5 Javé criará sobre toda extensão do monte Sião e sobre os que ali são convocados uma nuvem de fumaça durante o dia e, à noite, clarão de fogo ardente; pois, em cima de tudo, a glória de Javé será dossel 6e uma tenda para ensombrear de dia contra o calor, refugiar e abrigar de chuva e temporal.

  • Primeira Leitura: 1Ts 4,13-18

    13 Não queremos, irmãos, que fiqueis na ignorância a respeito dos mortos; não vos deixeis tomar pela tristeza, como os outros que não têm esperança. 14 Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também devemos crer que Deus, por meio de Jesus, levará junto com ele os que morreram. 15 Isto vos dizemos segundo a palavra do Senhor: nós, os vivos, os que ficarmos para a vinda do Senhor, não procederemos os que morreram.

  • Primeira Leitura: Rm 11,29-36

    Irmãos: 29 Porque os dons de Deus e a vocação são irrevogáveis. 30 Com efeito, assim como vós antes éreis rebeldes a Deus, e agora encontrastes misericórdia, graças à rebeldia deles, 31 assim também eles agora desobedeceram, graças a misericórdia que vós recebestes, para que eles também recebam agora misericórdia. 32 Porque Deus fez de todos prisioneiros da desobediência, para ter misericórdia para com todos. 33 Como são infinitas as riquezas de Deus! Como são insondáveis sua sabedoria e seu conhecimento! Como são impenetráveis os seus juízos e incompreensíveis os seus caminhos! 34 Quem pode conhecer a mente do Senhor, ou ser seu conselheiro? 35 Ou quem lhe terá dado primeiro alguma coisa, para ser pago por ele? 36 Na verdade, tudo procede dele, tudo existe por meio dele e para ele. A ele seja dada glória para sempre. Amém!

  • Primeira Leitura: Is 42,1-4.6-7

    Assim fala o Senhor: 1 Eis meu Servo que sustenho, meu eleito, preferido de minha alma. Pus sobre ele meu espírito. Ele levará o direito às nações. 2 Ele não gritará nem elevará o tom, nem fará ouvir sua voz nas ruas. 3 Ele não quebrará o caniço rachado nem apagará a chama vacilante. Ele proclamará com firmeza o direito, 4sem cansar-se nem desfalecer, até implantar a justiça na terra, pois as ilhas esperam o seu ensino.6 “Eu, Javé, chamei-te na justiça, tomei-te pela mão, formei-te e te destinei a ser a aliança do povo e a luz das nações, 7 para abrir os olhos dos cegos, para fazer sair os cativos da prisão, e da masmorra os que habitam nas trevas.

  • Primeira Leitura: Cl 1,24-2,3

    Irmãos: 24 Agora eu estou contente com os sofrimentos que tenho de suportar por vós. Porque assim completo na minha carne o que falta às tribulações de Cristo, em favor do seu Corpo, que é a Igreja. 25Dela me tornei ministro, em virtude da função que Deus me confiou junto de vós: a de anunciar a mensagem divina, 26o ministério escondido desde a origem dos tempos e das gerações e manifestado agora aos seus santos.

  • Primeira Leitura: Sb 1,1-7

    1Amai a justiça, soberanos da terra, tende bom conceito do Senhor, de coração sincero procurai-o. 2 Ele se mostra aos que não o tentam, e se revela aos que não lhe recusam fé. 3 Pois os pensamentos tortuosos afastam de Deus e a Onipotência, posta à prova, confunde os insensatos. 4 Não, a Sabedoria não entra numa alma malfazeja, nem habita num corpo sujeito ao pecado. 5 Pois o santo espírito, que nos educa, foge aos estratagemas, ele se afasta dos pensamentos destinados, e é afugentado ao sobrevir a injustiça. 6 A Sabedoria é o espírito que ama os homens, mas não deixa o blasfemador impune por seus ditos. Deus é a testemunha de seus rins, o verdadeiro observador do seu coração e o auscultador das suas palavras. 7O espírito do Senhor enche o mundo e, mantendo unido o universo, está a par de tudo o que se diz.

  • Primeira Leitura: 1Sm 15,16-23

    Naqueles dias 16 Samuel disse a Saul: “Basta! Vou indicar-te o que Javé me falou esta noite”. “Fala!”, disse Saul. 17 Samuel começou: “Por pequeno que sejas aos teus próprios olhos, acaso não te tornaste chefe das tribos de Israel? Não te ungiu Javé rei de Israel? 18Ele te pôs a caminho com a ordem de eliminar esses pecadores, os amalecitas, combatendo-os até o extermínio. 19 Por que então não obedeceste a Javé? Por que, precipitando-te sobre os despojos, fizeste o que desagradava a Javé? 20 Redarguiu-lhe Saul: “Obedeci à voz de Javé! Fui pelo caminho que Javé me indicou, trouxe Agag, rei de Amalec, e exterminei os amalecitas. 21 O povo tirou as ovelhas e os bois, o melhor do que devia ser eliminado, para sacrificá-lo a Javé, teu Deus, em Gálgala”. 22 Samuel, no entanto, retorquiu: “Gosta Javé de holocaustos e sacrifícios como da obediência à voz de Javé? Sim, obediência vale mais do que sacrifício, docilidade vale mais que gordura de carneiro. 23A rebelião é como um pecado de feitiçaria! A indocilidade é como um crime de idolatria! Porque rejeitaste a palavra de Javé, ele te rejeitou da realeza”.

  • Primeira Leitura: Rm 1,1-7

    1Eu Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo e escolhido para anunciar o Evangelho de Deus, 2 que ele tinha prometido por seus profetas nas Santas Escrituras.3 Este Evangelho se refere ao seu Filho, descendente de Davi quanto à carne, 4 Jesus Cristo nosso Senhor, que segundo o Espírito Santo foi constituído Filho de Deus, com pleno poder pela sua ressurreição dentre os mortos. 5 Por seu intermédio nós recebemos a graça e o encargo do apostolado, para submeter todos os povos pagãos à fé para glória de seu nome. 6 Entre eles estais também vós que fostes chamados por Jesus Cristo.7 A todos vós que morais em Roma, bem-amados de Deus e santos pelo seu chamamento, que fostes chamados para pertencer a Jesus Cristo, a graça e a paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

  • Primeira Leitura: Jz 2,11-19

    11 Então fizeram os filhos de Israel o que é mau aos olhos de Javé, servindo aos Baalins. 12 Deixaram Javé, Deus de seus pais, que os tinha tirado da terra do Egito, e seguiram a outros deuses, dos povos que em torno deles habitavam, prostrando-se diante desses deuses, e irritando, assim, a Javé. 13 Deixaram Javé para servir a Baal e às Astartes. 14 Então, acendeu-se contra Israel a ira de Javé, que os abandonou nas mãos de saqueadores que os despojaram, e os entregou aos seus inimigos habitantes dos países vizinhos; e eles não puderam resistir a seus inimigos.

  • Primeira Leitura: Dn 1,1-6.8-20

    1 No ano terceiro do reinado de Joaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei de Babilônia, contra Jerusalém, e a sitiou. 2 O Senhor lhe entregou nas mãos Joaquim, rei de Judá, e uma parte dos objetos do Templo de Deus; ele os levou para a terra de Senaar, para o templo do seu deus, depositando os objetos na casa do tesouro dos seus deuses. 3O rei ordenou a Aspenaz, chefe dos eunucos, que destacasse, dentre os filhos de Israel, alguns jovens de estirpe real e linhagem nobre, 4que não tivessem defeito algum, de boa aparência, versados em todos os ramos da ciência, bem instruídos em sabedoria, prudentes e capazes de desempenhar funções na corte régia, e lhes ensinasse as letras e o idioma dos caldeus. 5 Determinou-lhes o rei uma ração diária dos manjares régios e do vinho que ele mesmo bebia. Durante três anos deveriam ser educados, para depois entrarem a serviço do rei. 6 Entre eles encontravam-se, dos judeus, Daniel, Ananias, Misael e Azarias. 8 Daniel resolveu não se contaminar com as iguarias da mesa do rei, nem com o vinho que ele bebia; pediu ao chefe dos eunucos que não o obrigasse a contaminar-se. 9 Deus concedera a Daniel encontrar favor e estima diante do chefe dos eunucos. 10 O chefe dos eunucos declarou a Daniel: “Tenho medo de meu senhor e rei, que determinou o que deveis comer e beber; se ele vir a vossa aparência mais pálida que a dos outros jovens da vossa idade, por vossa causa serei culpado perante o rei”. 11Daniel disse ao guarda o que o chefe dos eunucos tinha designado para Daniel, Ananias, Misael e Azarias: 12“Peço-te que faças uma experiência com os teus servos: que nos deem, durante dez dias, legumes a comer e água a beber. 13Depois disto, compararás a nossa aparência com a dos jovens que se alimentam dos manjares do rei e, conforme vires, procederás com os teus servos”. 14 Ele aceitou a proposta e experimentou-os durante dez dias. 15 Depois dos dez dias, apresentaram melhor aparência e saúde mais robusta que as de todos os jovens que se alimentavam dos manjares do rei. 16 Desde então, o guarda suspendeu-lhes os alimentos que deveriam comer e o vinho que deveriam beber, e lhes dava legumes. 17 Deus concedeu aos quatro jovens ciência e conhecimento em todas as letras e matérias. Daniel, além disso, entendia toda a sorte de visões e sonhos. 18 Expirado o prazo que o rei lhes determinara para a apresentação, o chefe dos eunucos levou-os a Nabucodonosor. 19 O rei conversou com eles e não se encontrou, entre todos, quem se igualasse a Daniel, Ananias, Misael e Azarias. Assim, entraram para o serviço do rei. 20 Em todas as questões de sabedoria e inteligência que o rei lhes propôs, ele os achou dez vezes superiores a todos os adivinhos e magos que havia no seu reino.

  • Primeira Leitura: 1Ts 1,1-5.8b-10

    1 Paulo, Silvano e Timóteo, à Igreja dos tessalonicenses, que está com Deus Pai e com o Senhor Jesus Cristo. A graça e a paz estejam convosco.2 Damos sempre graças a Deus por todos vós, quando fazemos menção de vós em nossas orações, 3 relembrando sem cessar, na presença de nosso Deus e Pai, a atividade da vossa fé, o esforço da vossa caridade e a vossa constante esperança em nosso Senhor Jesus Cristo. 4 Sabemos, irmãos, que sois amados de Deus, e seus eleitos.

  • Evangelho: Mc 5,1-20

    1 Chegaram à outra margem do mar, Jesus e seus discípulos, na região dos gerasenos. 2 Quando desembarcou, um homem possesso de um espírito impuro, saindo dos sepulcros, logo foi ao seu encontro. 3 Ele morava nos sepulcros e ninguém conseguia mantê-lo preso, nem mesmo com correntes, 4 pois muitas vezes lhe haviam algemado os pés e as mãos, e ele arrebentava as correntes, quebrava as algemas, e ninguém o dominava. 5 Passava o tempo inteiro nos sepulcros e sobre os montes, gritando e ferindo-se com pedras. 6 Quando viu Jesus de longe, correu e prostrou se diante dele, 7 e gritou com voz forte: “Que é que tens tu comigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Em nome de Deus: não me atormentes!”. 8É que Jesus lhe tinha dito: “Espírito impuro, sai deste homem!”. 9 Depois, ele lhe perguntou: “Qual é o teu nome?”. Respondeu-lhe: “Meu nome é Legião, porque somos muitos”. 10 Suplicava-lhe então, com insistência, que não o expulsasse daquela região. 11Ora, havia ali, ao pé do monte, um grande número de porcos na pastagem. 12 E os espíritos suplicaram-lhe: “Manda-nos para os porcos, e deixa-nos entrar neles”. 13Ele permitiu, e os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. Estes, cerca de dois mil, jogaram-se com violência no mar, e se afogavam. 14Os que tomavam conta dos porcos fugiram e espalharam a notícia pela cidade e pelos campos. Várias pessoas foram ver o que tinha acontecido. 15 E chegando perto de Jesus, viram o possesso sentado, vestido e bom de juízo: aquele mesmo que a Legião tinha possuído. Ficaram cheios de medo. 16 Os que tinham visto lhes contaram então o que tinha acontecido com o possesso e com os porcos. 17 E eles insistiram para que Jesus deixasse a terra deles. 18 Quando ele entrava na barca, o possesso de antes pediu para ir em sua companhia. 19 Ele não permitiu, mas lhe disse: “Vai para casa, junto dos teus, e anuncia-lhes tudo o que o Senhor te fez e como teve pena de ti”. 20 Então ele se retirou, e começou a proclamar pela região das Dez Cidades tudo quanto o Senhor lhe tinha feito, e todos ficaram admirados.

  • Primeira Leitura: Rm 8,12-17

    12 Portanto, irmãos, não devemos nada à carne, para vivermos segundo a carne. 13Pois, se viveis segundo a carne, estais caminhando para a morte. Mas se, pelo Espírito, fazeis morrer as obras da carne, vós vivereis. 14Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. 15Não recebestes o espírito de escravidão para recairdes no medo, mas recebestes o espírito de filhos que nos faz clamar: Abbá! Papai! 16E o próprio Espírito se une ao nosso espírito para atestar que somos filhos de Deus. 17 Se somos filhos, somos também herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo. Porque, se tomamos parte nos seus sofrimentos, também tomaremos parte na sua glória.

  • Primeira Leitura: 1Jo 2,22-28

    Irmãos: 22 Quem é o mentiroso, senão o que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo! Ele nega o Pai e o Filho. 23 Todo aquele que nega o Filho também não possui o Pai. Quem faz profissão de fé no Filho também possui o Pai. 24 Mas fazei que permaneça em vós aquilo que ouvistes desde o começo. Se aquilo que ouvistes desde o começo permanecer em vós, vós também permanecereis no Filho e no Pai. 25 Ora, esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna. 26 Eu vos escrevo isto por causa dos que procuram vos enganar. 27 A unção que recebestes dele permanece em vós, e não precisais que alguém vos instrua. Mas como a sua unção vos ensina a respeito de tudo, e ela é veraz e não mentirosa, permanecei nele, como ele vos ensinou. Os filhos de Deus. 28 E agora, filhinhos, ficai unidos a ele; para que, quando ele se manifestar, tenhamos plena confiança, e não a vergonha de nos encontrarmos longe dele na sua vinda.

  • Primeira Leitura: Is 11,1-10

    Naqueles dias:1 Sairá um rebento do tronco de Jessé, um broto despontará de suas raízes: 2 sobre ele repousará o espírito de Javé, espírito de sabedoria e inteligência, espírito de conselho e força, espírito de ciência e temor a Javé, e ele respirará o temor de Javé. 3 Não julga pelas aparências, e não decidirá por um simples boato, 4 mas julga os fracos com justiça, e dá sentença justa aos pobres do país. Sua palavra é bastão que fere o violento; o sopro de seus lábios faz morrer o ímpio.5 Justiça é o cinturão de seus rins, lealdade é a cinta de seus flancos. 6 O lobo mora com o cordeiro, a pantera dorme com o cabrito, novilho e leãozinho pastam juntos, sob a guarda de uma criancinha. 7 A vaca e a ursa têm amizade, seus filhotes repousam juntos. O leão come palha como o boi. 8 O lactente brinca na cova da serpente, na toca da cobra venenosa a criança põe a mão. 9 Já não há mal nem danos em toda minha Santa Montanha, pois o país está cheio do conhecimento de Javé como as águas enchem a bacia dos mares. 10 Naquele dia, a raiz de Jessé erguer-se-á como o sinal dos povos. Será procurada pelas nações, e sua habitação será gloriosa.

  • Primeira Leitura:1Ts 5,1-6.9-11

    1Mas, quanto à ocasião e às circunstâncias disto, irmãos, não há que vos escrever. 2 Sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como um ladrão de noite. 3 Quando os homens disserem: “Paz e segurança”, então, de repente, cairá sobre eles a ruína, como as dores do parto sobre a mulher grávida. E não poderão escapar. 4Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia vos surpreenda como um ladrão.

  • Primeira Leitura: Rm 12,5-16a

    Irmãos: 5 assim também, apesar de muitos, somos um só corpo em Cristo e somos membros uns dos outros. 6Temos dons diferentes, de acordo com a graça que nos foi dada. Quem tiver o dom da profecia, use-o em harmonia com a fé. 7 Quem tem o dom do ministério que o exerça. Quem tem o dom do ensino, dedique-se ao ensinamento. 8 Quem tem o dom da exortação, exorte. Quem dá, faça-o sem cálculo; quem preside, seja solícito; quem exerce a misericórdia, faça-o com alegria. 9 Que o vosso amor seja sincero. Odiai o que é mal e abraçai o que é bom. 10 Amai-vos uns aos outros com amor fraterno, rivalizai uns com os outros na honra recíproca. 11 Tende um zelo sem desfalecimento. Sede fervorosos de espírito e servi ao Senhor.12 Alegrai-vos na esperança. Perseverai na tribulação e sede constantes na oração. 13 Socorrei os santos que sofrem necessidades. Esforçai-vos na hospitalidade exercei a hospitalidade solicitamente.14 Abençoai os que vos perseguem; abençoai e não os amaldiçoeis. 15 Alegrai-vos com os que se alegram. Chorai com os que choram. 16a Desenvolvei entre vós o espírito da concórdia. Não tenhais gosto pelas grandezas, antes deixai-vos atrair pelo que é humilde;

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao

 

!-- Piwik -->