Quem segue a palavra de Jesus, não erra!

0
0
0
s2smodern
Escrito por Pe. José Marcelo C. Cruz

O Evangelho que rezamos neste 5º Domingo do Tempo Comum, nós encontramos os apóstolos de Jesus, cansados. Passaram uma noite pescando. Vinham de um momento difícil da caminhada. Ao raiar daquele dia, Jesus aproxima-se dos discípulos e diz: "avancem para as águas mais profundas". Com essa palavra do Senhor, Simão Pedro, poderia dizer também com muita precisão: "nós já fizemos também o que deveria ser feito". Pedro e os outros apóstolos que ali estavam, eram profissionais da pesca. Quando escutam a palavra de Jesus, dizendo o contrário, Pedro, com muito amor responde ao Senhor: "em atenção a tua palavra". Isto é o que chamamos de obediência.

Tantas e quantas vezes na vida, nós temos vontade de fazer uma coisa do modo que pensamos, mas o Senhor nos exorta, e pede algo diferente. Quantas e tantas vezes na vida a gente recebe um conselho de papai e de mamãe, que é bastante diferente do que a gente está pensando para o momento. Digo uma coisa: não erra quem obedece. O Cardeal Dom Eugênio Sales, dizia muito: "prefiro errar obedecendo, do que acertar sozinho". Por isso, nós temos uma Igreja que para nós é mãe e mestra; nós temos o Senhor da nossa vida que fala conosco todos os dias. De uma coisa temos certeza: quem segue a palavra de Jesus, não erra; quem dá ouvidos a palavra do Senhor, não se perde; quem de fato escuta a palavra de Jesus, não perde tempo. Simão Pedro, pôde dizer em critério de obediência: "em atenção a tua palavra, vou lançar as redes". Aqueles que pescaram a noite toda, e não haviam pego nada, em atenção a palavra de Jesus, obedecendo a ordem do Senhor, eles lançaram as redes, e apanharam ali uma tamanha quantidade de peixes. Quantas vezes na vida, a gente só acerta o rumo e o prumo, depois de escutar o que Jesus tem a nos dizer.

Portanto, peço ao Senhor, que nesta Eucaristia, e na escuta desta palavra, Ele fomente cada vez mais em nós a santidade que devemos viver; a graça que deve nos revestir e a obediência que deve ser constante em nossa vida. Aquele ou aquela que obedece ao Senhor, alcança o seu objetivo; vive conforme os desígnios de Deus Pai. Que, Ele, então nos ajude, abrindo os nossos ouvidos e também nosso coração, para que sejamos ouvintes e praticantes de sua palavra. Assim seja.

Pe. José Marcelo C. Cruz