Cada um de nós, é templo de Deus

Meus queridos irmãos e irmãs, é com muita alegria que nós voltamos a refletir mais uma vez a palavra de Deus. No dia em que celebramos a Liturgia do 33º Domingo do Tempo Comum. Dia em que Jesus Cristo fala claramente para nós sobre o templo.

Naturalmente, confundiram o templo de Jerusalém com o templo do corpo do qual Jesus tentava esclarecer. Jesus, falou da destruição do templo de Jerusalém, e apresentando a mentalidade, a compreensão de que o templo que Ele quer habitar, é o templo do nosso corpo. Sendo assim, a destruição do templo de Jerusalém, significa muito para a história, e pouco para a fé.

Importante mesmo é o templo que somos, por que do templo que Jesus falava, nós somos pedras vivas, da qual Ele é a pedra angular que os pedreiros, os construtores rejeitaram.

Formamos, pois, o Reino de Deus. Cada um de nós, é templo de Deus.

O que significa ser santo? Onde vive o santo? Qual a receita para alcançar a Santidade?

Queridos irmãos e irmãs paroquianos e paroquianas da nossa tão querida Paróquia de São João Batista. Estimados irmãos e irmãs internautas, servos e servas de Jesus Cristo na Igreja e na missão. É com muita alegria que nós paramos mais uma vez para refletir a palavra de Deus, que será sempre luz na nossa caminhada, impulso na nossa missão, e força na nossa vida. Desta vez, para refletir a liturgia na qual celebramos a Solenidade de todos os Santos, que trouxe para nós o Evangelho das bem-aventuranças.

Creio que, em três pontos nós podemos resumir aquilo que sinaliza a liturgia desta solenidade:
No primeiro ponto, o que significa ser santo; no segundo ponto, onde vive o santo; e no terceiro ponto, qual a receita para alcançar a Santidade.

Ver Jesus! ouvir Jesus! Acolher Jesus!

Queridos irmãos e irmãs, paroquianos da Paróquia de São João Batista. Irmãos internautas, cristãos conscientes, e que utilizam da melhor forma possível este veículo de comunicação para propagar o reino de Deus, e apresentar a face misericordiosa de Jesus Cristo.

Nos encontramos mais uma vez para refletir, desta vez, a liturgia do 31º Domingo do Tempo Comum, que nos apresentou uma das mais belas páginas da Sagrada Escritura, o encontro de Jesus Cristo e Zaqueu. Um texto bastante conhecido por todos que professam fé em Jesus Cristo.

Orar sempre, com muita humildade, se colocando sempre no lugar do outro

Queridos irmãos e irmãs, paroquianos da Paróquia de São João Batista. Queridos irmãos internautas, pessoas que vivem a fé, celebram o amor por este veículo de comunicação.

Com muita alegria que nós paramos mais uma vez para refletir a liturgia dominical. Desta vez a Liturgia do 30º Domingo do Tempo Comum, em que o grande ensinamento de Jesus Cristo, sinalizou para nós a humildade. A virtude da humildade. Domingo em que, Jesus, contou uma parábola nos dizendo que "dois homens foram ao Templo de Jerusalém para rezar". E, Jesus, deixa muito claro: um era fariseu, o outro era cobrador de impostos.

Sabemos que, o fariseu, era conhecedor da lei, vivia ali em torno do templo, vivia de transmitir conhecimentos, de ensinar a lei. O publicano, também vivia próximo do templo, mas era cobrador de impostos. E como sabemos, o cobrador de impostos tinha que roubar muito para poder agradar o Imperador Romano, e também livrar o seu.

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao