“Quem vos ouve, a mim ouve; quem vos rejeita, a mim rejeita” (Lc 10,16).

No encontro terminamos nosso breve relato sobre o Evangelho, sendo que neste encontro já adentraremos na homilia.

Se um homem do povo pegar a Constituição Brasileira e a ler todinha, pouca coisa ele vai entender. Se uma pessoa qualquer pegar o projeto de um edifício com todos aqueles cálculos, também terá muitas dúvidas. Assim acontece com a Bíblia Sagrada. Precisamos de quem a explique. Os próprios Apóstolos, depois de ouvirem as parábolas pediam a Jesus que lhes explicasse o que elas queriam dizer.

Há uma passagem da Bíblia que mostra como é essa explicação ou homilia. É o caso do ministro da rainha Candace, da Etiópia, que descia de Jerusalém a Gaza. Ele tinha ido ao templo para adorar a Deus e voltava lendo a Sagrada Escritura no trecho do profeta Isaías, que diz: “Como ovelha foi levado ao matadouro. E, como cordeiro mudo diante de quem o tosquia, ele não abriu a sua boca. Na sua humilhação foi consumado o seu julgamento. Quem poderá contar a sua descendência? Pois a sua vida foi irada da terra”.

Inspirado por Deus, Filipe aproximou-se  da carruagem e perguntou ao ministro: “Porventura entendes o que estás lendo? Respondeu-lhes o etíope: Como é que posso entender, se não há ninguém que me explique?” E pediu a Filipe que subisse ao carro, sentasse ao lado dele e lhe explicasse aquele trecho. Então Filipe explicou que aquela profecia referia-se a Jesus Cristo, levado ao martírio da Cruz. Nessa hora a graça de Deus moveu o ministro para a fé em Jesus, e ele pediu o Batismo. Havia ali uma água corrente. Eles pararam e Filipe o batizou (Cf. At 8, 26-38).

A homilia é isso: a interpretação de uma profecia ou a explicação de um texto bíblico. É difícil entender hoje aquilo que foi dito há muitos séculos. Cada época tem seus costumes e sua linguagem. No tempo de Jesus, a mentalidade era outra. E a língua também. Para entendermos o que foi dito por Ele, precisamos estudar os costumes e a língua daquela época. E só isso não basta. A Bíblia  não é um Livro de sabedoria humana, mas de inspiração divina. Precisamos da graça de Deus. Quem faz a homilia fala oficialmente em nome da Igreja, movido pelo Espirito Santo, como foi o diácono Filipe.

O sacerdote é esse “homem de Deus”. Na homilia, ele “atualiza” o que foi dito há dois mil anos. Diz o que Deus está querendo “hoje” com aquela mensagem proclamada àquela comunidade ali presente. E os fiéis não devem levar em conta a pessoa do padre, em si, com seus defeitos, mas o próprio Cristo, que disse a seus discípulos: “Quem vos ouve, a mim ouve; quem vos rejeita, a mim rejeita” (Lc 10,16).

Durante a homilia a assembleia deve ficar sentada e atenta a explicação/reflexão que está sendo realizada.

Fontes:  A missa parte por parte, Pe. Luiz Cechinato, editora Vozes, 40ª edição, 2008.
Missal Romano, 4ª Edição, Editora Paulus.
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao

 

!-- Piwik -->