Secretaria: (84) 3615-2871 
        

4ª-Feira, 05 de Set/2018, 22ª Semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Evangelho: Lc 4,38-44

38 Saindo da sinagoga, Jesus, entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava com uma febre muito, alta, e lhe fizeram pedidos em seu favor. 39 Ele se inclinou sobre ela e mandou, com autoridade, que a febre a deixasse. E logo a febre passou. Ela se levantou e começou a servi-los. 40 Ao pôr do sol, todos os que tinham pessoas sofrendo de alguma doença as traziam até ele. E Jesus, impondo as mãos sobre cada uma, as curava. 41 De muitas saíam demônios, gritando: “Tu és o Filho de Deus!”. Mas ele os repreendia com severidade, proibindo-lhes que falassem, porque sabiam que era o Messia 42 De manhãzinha saiu para um lugar deserto. O povo começou a procurá-lo e, quando o encontrou, não queria mais deixá-lo sair. 43 Mas ele disse: “É necessário que leve a Boa-Nova do Reino de Deus também às outras cidades, pois para isso é que fui enviado”. 44 E ele ia pregando pelas sinagogas da Judeia.

3ª-Feira, 04 de Set/2018, 22ª Semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Evangelho: Lc 4,31-37

Naquele tempo Jesus 31 desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia, e ensinava ao povo no sábado. 32 Todos se sentiam atingidos pela sua doutrina, porque falava com autoridade. 33 Na sinagoga estava um homem possuído pelo espírito de um demônio impuro, que começou a gritar com força: 34 “Que temos a ver contigo, Jesus de Nazaré? Vieste para a nossa ruína? Eu sei quem és tu: és o Santo de Deus”. 35 Mas Jesus o repreendeu severamente: “Cala-te! E sai deste homem!”. Então o demônio jogou o homem no chão diante de todos, e saiu dele, sem lhe fazer nenhum mal. 36 Todos ficaram muito espantados. E perguntavam uns aos outros: “Que significa isto? Ordena com autoridade e poder aos espíritos impuros, e eles saem?”. 37 E sua fama se espalhava por toda aquela região.

2ª-Feira, 03 de Set/2018, 22ª Semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Evangelho: Lc 4,16-30

Naquele tempo Jesus 16 Foi a Nazaré, onde tinha crescido. Num sábado, entrou na sinagoga como era de seu costume e se levantou para fazer a leitura. 17 Foi-lhe apresentado o livro do profeta Isaías, que ele abriu, dando com a passagem onde está escrito: 18 O Espírito do Senhor está sobre mim; porque ele me consagrou com o óleo, para levar a Boa-Nova aos pobres; enviou-me para proclamar aos prisioneiros a libertação e aos cegos a recuperação da vista; dar liberdade aos oprimidos, 19 e proclamar o ano de graça do Senhor. 20 Enrolou o volume, que entregou ao ajudante e se sentou. Na sinagoga todos olhavam atentamente para ele. 21 Jesus começou a lhes falar: “Hoje se cumpre esta passagem da Escritura que acabais de ouvir”. 22 E todos davam testemunho dele, maravilhados com a mensagem de graça que saía de sua boca. Perguntavam: “Não é este o filho de José?”. 23 Então ele lhes respondeu: “Sem dúvida, me citareis o provérbio: ‘Médico, cura-te a ti mesmo! Tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum, faze igualmente em tua terra’”. 24 Depois acrescentou: “Eu vos declaro: nenhum profeta é bem recebido na sua terra. 25 Sem dúvida, eu vos afirmo que havia muitas viúvas em Israel no tempo de Elias, quando o céu ficou fechado durante três anos e seis meses e grande fome devastou todo o país. 26 No entanto, Elias não foi enviado a nenhuma delas, mas, sim, a uma viúva de Sarepta, na região de Sidon. 27 Havia também muitos leprosos em Israel, no tempo do profeta Eliseu; e nenhum deles foi curado, a não ser o sírio Naaman”. 28 Ouvindo estas palavras, os que estavam na sinagoga ficaram com muita cólera, 29 se levantaram e o levaram para fora da cidade, até o alto do morro sobre o qual ela estava construída, para o jogarem dali abaixo. 30 Mas Jesus passou pelo meio deles e seguiu seu caminho.

Domingo, 02 de Set/2018, 22º Domingo Comum

0
0
0
s2smodern

Evangelho: Mc 7,1-8.14-15.21-23

Naquele tempo: 1 Os fariseus e alguns mestres da lei vindo de Jerusalém se ajuntaram perto de Jesus. 2 E notaram que alguns dos seus discípulos tomavam refeições com mãos impuras, isto é, sem as lavar. 3 Na verdade, os fariseus e os judeus, em geral, conforme as tradições dos antigos, não comem sem antes lavarem cuidadosamente as mãos. 4 E ao voltarem da praça pública, não comem sem antes se purificar, havendo ainda muitas outras práticas que observam por tradição, como lavar os copos, jarros e outros objetos de bronze, bem como os leitos. 5 Por isso os fariseus e os mestres da lei o interrogavam: “Por que não seguem teus discípulos as tradições dos antigos, mas tomam a refeição com as mãos impuras?”.6 Ele respondeu: “Com muita razão Isaías profetizou a vosso respeito, hipócritas, como está escrito: Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim. 7 É vazio o culto que me prestam, e o que ensinam não passa de preceitos humanos. 8 Deixais de lado o mandamento de Deus e vos apegais às tradições dos homens”.14 Convocou novamente o povo e dizia: “Ouvi-me, vós todos, e entendei! 15 Nada existe fora da gente que entre em alguém e o possa contaminar. O que dele sai, isto sim é que o contamina”.21 Porque é de dentro do coração do homem que saem as más intenções: prostituições, roubos, assassinatos, 22 adultérios, cobiças, perversidades, fraudes, luxúria, inveja, calúnia, orgulho, insensatez. 23 Todos esses males saem do interior e contaminam o homem”.


Sábado, 1º de Set/2018, 22ª Semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Evangelho: Mt 24,42-51

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos: 42 Ficai vigiando, pois não sabeis o dia em que vosso Senhor virá. 43 Mas compreendei bem: se o dono da casa soubesse a que hora da noite viria o ladrão, certamente ficaria vigiando, sem permitir que a casa fosse assaltada. 44 Por isso, também vós estejais preparados, porque justamente na hora em que não pensardes virá o Filho do homem. 45 Quem é, então, o servidor fiel e prudente que o patrão encarregou de cuidar das pessoas de casa, para lhes dar alimento no tempo devido? 46 Feliz o servidor que o patrão, quando chegar, encontrar procedendo desse modo! 47 Eu vos digo esta verdade: ele lhe confiará a administração de todos os seus bens. 48 Mas se o mau servidor pensar consigo mesmo: ‘O meu patrão está demorando’, 49 e começar a espancar os companheiros e a comer e beber com os bêbados, 50 o patrão daquele servidor chegará num dia em que não espera, numa hora que ele ignora. 51 Então o castigará severamente e fará com que ele partilhe do destino dos hipócritas. E lá haverá choro e ranger de dentes.

6ª-Feira, 31 de Ago/2018, 21ª Semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Evangelho: Mt 24,42-51

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos: 42 Ficai vigiando, pois não sabeis o dia em que vosso Senhor virá. 43 Mas compreendei bem: se o dono da casa soubesse a que hora da noite viria o ladrão, certamente ficaria vigiando, sem permitir que a casa fosse assaltada. 44 Por isso, também vós estejais preparados, porque justamente na hora em que não pensardes virá o Filho do homem. 45 Quem é, então, o servidor fiel e prudente que o patrão encarregou de cuidar das pessoas de casa, para lhes dar alimento no tempo devido? 46 Feliz o servidor que o patrão, quando chegar, encontrar procedendo desse modo! 47 Eu vos digo esta verdade: ele lhe confiará a administração de todos os seus bens. 48 Mas se o mau servidor pensar consigo mesmo: ‘O meu patrão está demorando’, 49 e começar a espancar os companheiros e a comer e beber com os bêbados, 50 o patrão daquele servidor chegará num dia em que não espera, numa hora que ele ignora. 51 Então o castigará severamente e fará com que ele partilhe do destino dos hipócritas. E lá haverá choro e ranger de dentes.

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao

 

!-- Piwik -->