Secretaria: (84) 3615-2871 
       

2ª-Feira, 22 de Janeiro/2018 - 3ª semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

 Evangelho: Mc 3,22-30

Naquele tempo 22 os mestres da lei, que tinham descido de Jerusalém, afirmavam: “Ele está possesso de Beelzebul. E pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios”. 23 Então, Jesus os chamou para perto de si e lhes falou em parábolas: “Como pode Satanás expulsar a Satanás? 24 Se um reino está dividido em si mesmo, não poderá continuar deste modo; 25 se uma casa está dividida em si mesma, não poderá ficar de pé. 26 Do mesmo modo, se Satanás se levantou contra si mesmo e está dividido, não poderá também continuar firme e o seu reino chegou ao fim. 27 Mas ninguém pode entrar na casa de um homem forte e roubar-lhe os bens sem primeiro amarrá-lo; só então poderá saquear a sua casa. 28 Eu vos declaro esta verdade: tudo será perdoado aos homens, os pecados e as blasfêmias, sejam quais forem; 29 mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: será réu de um pecado eterno”. 30 Isto porque eles diziam: “Ele está possesso de um espírito impuro”.

Domingo, 21 de Janeiro/2018 - 3ª Domingo do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

 Evangelho: Mc 1,14-20

14 Depois que João foi encarcerado, Jesus se dirigiu a Galileia. E proclamava o Evangelho de Deus, 15 dizendo: “Completou-se o tempo. Chegou o Reino de Deus. Convertei-vos e crede no Evangelho”. 16 Passando à beira do mar da Galileia, viu Simão e seu irmão André que lançavam as redes na água, pois eram pescadores. 17 E Jesus lhes disse: “Segui-me, e farei de vós pescadores de homens”. 18 Imediatamente, eles abandonaram as redes e se puseram a segui-lo. 19 Um pouco adiante viu Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam na barca, consertando as redes. 20 E logo os chamou. E então, deixando o pai na barca com os empregados, eles o seguiram.

6ª-Feira, 19 de Janeiro/2018 - 2ª semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Primeira Leitura: 1Sm 24,3-21

Naqueles dias 3 Saul tomou três mil homens escolhidos de todo Israel, e foi à procura de Davi nos rochedos dos Cabritos. 4 Chegando aos apriscos de ovelhas que havia ao longo do caminho, entrou Saul numa caverna para satisfazer uma necessidade. Ora, Davi e seus homens estavam sentados no fundo da caverna, 5 e estes disseram a Davi: “Eis o dia em que Javé te diz: ‘Entrego o teu inimigo nas tuas mãos; faze dele o que te aprouver!’”. Levantou-se Davi e cortou furtivamente a aba do manto de Saul. 6 Mas depois disso teve remorsos de ter cortado a aba do manto de Saul, 7 e disse aos seus: “Javé não me permita fazer tal coisa a meu senhor, estendendo a minha mão contra ele; pois ele é o ungido de Javé!”. 8 E Davi conteve seus homens com palavras categóricas, e não permitiu que agredissem Saul. Enfim, Saul levantou-se, saiu da gruta e continuou o seu caminho. 9 Então, Davi deixou a gruta e bradou atrás de Saul: “Ó rei, meu senhor!” E quando Saul se voltou, Davi inclinou-se e prostrou-se por terra, 10 e disse: “Por que dás ouvidos aos que dizem: ‘Davi procura fazer-te mal’? 11 Eis que hoje teus olhos viram como Javé te entregou nas minhas mãos, dentro da gruta! Recusei-me a matar-te, compadeci-me de ti, e disse: ‘Não estenderei minha mão contra meu senhor; porque ele é o ungido de Javé’. 12 Ó meu pai, olha bem! Eis a aba de teu manto na minha mão. Se eu pude cortá-la e não te matei, reconhece que não há mal e nem crime em minha mão, e que jamais pequei contra ti, ao passo que tu, ao contrário, me armas ciladas para tirar-me a vida. 13 Julgue Javé entre mim e ti, e que ele me vingue de ti; mas minha mão nunca se levantará contra ti. 14 Como diz o provérbio dos antigos: ‘Dos malvados parte a maldade, e minha mão não tocará em ti’. 15 Atrás de quem partiu em guerra o rei de Israel? Atrás de quem moves a perseguição? Atrás de um cão morto, atrás de uma miserável pulga! 16 Seja Javé o árbitro e julgue entre nós dois. Que examine e defenda a minha causa, e que ele me faça justiça, livrando-me da tua mão”. 17 Terminadas estas palavras, Saul respondeu: “É bem essa a tua voz, meu filho Davi?”. E Saul elevou a voz e chorou, 18 depois disse a Davi: “Tu és mais justo do que eu, pois tu me fizeste o bem, e eu te fiz o mal. 19 Provaste hoje o bem que queres a mim; pois Javé me entregou nas tuas mãos e não me quiseste matar. 20 Pois quem encontrará o seu inimigo e o deixará ir embora tranquilo? Que Javé te recompense pelo bem que me fizeste hoje. 21 E agora eu sei com certeza que tu reinarás de verdade e que a realeza sobre Israel será firme em tuas mãos.

5ª-Feira, 18 de Janeiro/2018 - 2ª semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Primeira Leitura: 1Sm 18,6-9; 19,1-7

Naqueles dias 6, quando Davi retornava após ter abatido o Filisteu, de todas as cidades de Israel, saíram mulheres ao encontro do rei Saul, a cantar e a dançar, ao som de tamborins, de gritos de alegria e de sistros. 7 E as mulheres, ao dançar, cantavam assim: “Saul abateu seus milhares e Davi suas dezenas de milhares”. 8 Saul irou-se muito, e desagradou-lhe tal coisa. E disse: “A Davi deram dez mil, a mim apenas mil; só lhe falta agora a realeza!”. 9 E, daquele dia em diante, Saul, por inveja, não mais viu Davi com bons olhos.19,1 Saul comunicou a seu filho Jonatã e a todos os seus oficiais que ia matar Davi. Mas Jonatã tinha grande afeição por Davi, 2 e preveniu Jonatã a Davi, dizendo-lhe: “Meu pai Saul procura matar-te. Toma cuidado; amanhã cedo, vai para um lugar oculto e fica escondido. 3 Eu, porém, sairei e ficarei ao lado de meu pai no campo onde estiveres; falarei em teu favor a meu pai, e te indicarei tudo o que acontecer”. 4 Então Jonatã falou bem de Davi a seu pai, insistindo com ele: “Que o rei não peque contra o seu servo Davi, porque ele não pecou contra ti; pelo contrário, as suas obras te foram muito vantajosas! 5 Ele expôs sua vida matando o Filisteu, e Javé operou uma grande vitória para todo Israel: tu viste e te alegraste. Por que, então, queres pecar contra o sangue inocente, matando Davi sem motivo?”. 6 Atendeu Saul à voz de Jonatã e jurou: “Por Javé que vive, ele não morrerá!”. 7 Em seguida Jonatã chamou Davi e lhe disse todas estas coisas. Levou-o depois a Saul, e Davi retomou o serviço do rei como antes.

4ª-Feira, 17 de Janeiro/2018 - 2ª semana do Tempo Comum

0
0
0
s2smodern

Primeira Leitura: 1Sm 17, 32-33.37.40-51

Naqueles dias, 32 Davi disse a Saul: “Ninguém perca a coragem por causa dele. Teu servo irá lutar contra esse filisteu”. 33 Saul, porém, declarou: “Não poderás enfrentar esse filisteu para lutar com ele, porque não passas de um menino, e ele é guerreiro desde a juventude”. 37 E acrescentou: “Javé que me salvou da garra dos leões e dos ursos há de me salvar também da mão desse filisteu”. Então, disse Saul a Davi: “Vai e Javé esteja contigo!”.40 Davi tomou seu cajado, escolheu cinco pedras lisas do regato, pondo-as no alforje pastoril que lhe servia de bolsa e, de funda na mão, avançou contra o Filisteu. 41 O Filisteu se aproximou pouco a pouco de Davi, precedido do seu escudeiro. 42 O Filisteu olhou, viu Davi, e o desprezou, porque ele era jovem: era um lourinho bonitinho. 43 O Filisteu disse a Davi: “Serei por acaso um cachorro, para vires contra mim armado de cacete?”. E amaldiçoou-o pelos seus deuses. 44 “Vem para o meu lado”, prosseguiu, “que darei tua carne às aves do céu e aos animais da terra!”. 45 Mas Davi replicou ao Filisteu: “Tu vens a mim com espada, lança e escudo; eu, porém, vou a ti em nome de Javé dos exércitos, o Deus das tropas de Israel, que tu insultaste! 46 Hoje Javé te entregará na minha mão, e eu te abaterei, cortar-te-ei a cabeça, e darei o teu cadáver e os cadáveres do exército filisteu aos pássaros do céu e aos animais da terra. E todo mundo saberá que existe um Deus em Israel. 47 E toda esta gente saberá que Javé não salva pela espada nem pela lança; pois a batalha é de Javé, e é ele quem vos entregará nas nossas mãos!”. 48 Quando o Filisteu se dispunha a avançar contra Davi, este saiu da fileira e correu ao seu encontro. 49 Meteu a mão no alforje, tirou uma pedra e arremessou-a com a funda, atingindo o Filisteu na fronte. A pedra penetrou-lhe pela fronte adentro, e ele caiu de bruços no chão. 50 Assim Davi venceu o Filisteu com funda e pedra: abateu-o, e matou-o, sem que tivesse espada na mão. 51 Correu ao Filisteu, subiu-lhe em cima, arrancou-lhe a espada da bainha, liquidou o Filisteu e cortou-lhe a cabeça. Quando os filisteus viram que seu herói tinha tombado, puseram-se a fugir.

Versículo do Dia

Informações


+ Rua São João, 1363, Lagoa Seca, Natal/RN.

+ Tel.: (84) 3615-2871

+ pascom@paroquiasaojoaonatal.org.br

+ Pároco: Pe. Marcelo C. Cruz

+ Secretaria: 08h às 11h | 13h30 às 17h30

Link's Úteis

Arquidiocese de Natal CNBB Vaticano
 Biblia Catolica Radios Net  Radio Sao Joao

 

!-- Piwik -->